Ocorreu um erro neste dispositivo

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

A Aldeia das Flores

Há muitos, muitos anos havia uma aldeia conhecida por “aldeia das flores”.
Uma menina chamada Rosa (habitante da aldeia das flores) estava na escola, e de repente o fone da escola chamou – a, e foi – se embora.
Em casa o pai questionou – lhe:
- O que é que aprendeste na escola?
- Aprendi o meio rural e o meio urbano! – respondeu a Rosa.
- Por falar em meio rural e meio urbano, vai uma fábrica entrar em acção na aldeia das flores –  retorquiu o pai.
Como o pai trabalhava nessa fábrica, Rosa aproveitou e perguntou:
- O pai não pode impedir que a fábrica não venha para cá?!
- Não, não posso, já tentei falar com o diretor, mas ele disse que se puséssemos algum imprevisto nesse assunto, que o presidente da câmara municipal da aldeia das flores já não deixava! – respondeu o pai.
Era noite e Rosa adormeceu, estava a ter um sonho com a fábrica na aldeia das flores e com o pássaro, dessa fábrica não saía fumo, apenas saía um perfume a cheirar a rosas. De noite Rosa pedia muito, muito que esse sonho se realizasse.
No dia seguinte, Rosa viu da janela o seu pássaro a cheirar o perfume que saía da fábrica.

Alexandra Santos     

sexta-feira, 1 de abril de 2011

O Amor e a Desilusão

Desde o primeiro ser,
Que o Amor desceu à Terra
Mas, algumas vezes, que a
Desilusão chegou a aterrar

Algumas pessoas sabem
O que é o Amor, outras não
Mas conhecem
O que é a desilusão

E essas pessoas
Ajudam-se umas ás
Outras e outras não
Não têm bom coração


Alexandra Santos



segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

O Valor da Amizade

Só por uma diferença,
os outros galos e galinhas,
gozavam com o pobre pintainho
que foi ele o único que saiu de 18 ovinhos.


Quando nasceu, ninguém
se dava bem com o pintainho,
nem a velha Luciana
o achava bonitinho!!!


Mas houve um dia
em que ficaram amigos,
foi no dia do susto da velha Luciana,
e aí ela também passou a dar–lhe mais comida.


Quando foi à feira,
ouviu um senhor dizer :
-Venda esse galo!!!Canta tão bem!!!!
A velha não lhe ligou e atalhou :
-Nós somos amigos, e a amizade não se compra nem se vende!

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

DIA DA POESIA

O Dia da Poesia
È quando se fazem rimas
Que até começo a dizer aos meus pais
Olhem as joaninhas lindas.

Joaninhas lindas.
Quem é que disse isso?
Ah! Pois fui eu.
Mesmo quando eu ia para comer um chouriço.

Agora não sei mas para dizer,
Só que está a acabar o dia da poesia
E à noite na praia a minha mãe diz:
-Ai que maresia.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Os Meus Sonhos

Os meus sonhos
São muitos
Vou vos dizer quais são
E quando vos disser
Todos eles acabarão.
Vou começar pelo
primeiro
É médica que eu
gostava de ser
Ouvir o coração dos
meninos e meninas
E depois começar
Um livro a ler.
O meu segundo sonho
Era ser cantora
Começar a escrever músicas
E depois começar a cantá-las
Quando fosse senhora.
O meu terceiro sonho
Era ser “poeta”
Como João de Deus
E depois em concurso,
Vou chegar até à meta.
E por fim o meu último sonho
Era ser astronauta,
Ir até à Lua
E voltar para a minha rua.
No meio de tanta imaginação
Agora não sei o que escolher
Mas agora, neste momento
Eu vou ter de me mexer.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

O Sonho de Mariana

Quando Mariana acordava
via o mundo do sol,
e quando se deitava,
deitava o anzol.


Um pouco de imaginação,
com o coração,
e assim encontrava
um anão.


Desse anão,
perguntou a Mariana:
- O que tens aí ?
- Tenho dez bananas para
duas semanas.


_ Que bom! Que bom!
- disse Mariana de alegria.
que um dia encontrou
encontrou um gato que mia.


Já tantos amigos,
já tanta imaginação
no mundo de sol
é fazer uma canção.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

S. Martinho faz uma boa Acção

Certo dia, S. Martinho foi dar um passeio de skate ao Parque Verde.
Enquanto ia a passear, e como já não lhe apetecia andar a passear no Parque
Verde, viu o seu pai, aproveitou e perguntou-lhe:
- Pai, posso ir à FNAC???-Perguntou S. Martinho.
O pai respondeu:
- Sim!!! Mas se encontrares um Mendigo não lhe dês dinheiro, porque ele pode ir
comprar algum cigarro, e o dinheiro é mal gasto, ainda por cima estamos a entrar em
crise!!!
- Ó pai!!! - Disse o S. Martinho cansado de ouvir aquelas coisas.
- Ai! Não me interrompas S. Martinho,continuando, vai com ele e compra-lhe um pão e uma água e outras coisas mais – disse o pai.
S. Martinho, demorou quinze minutos a chegar à FNAC, pois estava distraído a
ouvir música no seu MP3.
Quando entrou na FNAC disse:
- Uau!!! Tantos livros!!!!
Passados dois minutos...o livro que lhe interessou mais foi o do Geronimo Stilton,
e quando rodou a cabeça para o lado direito viu um mendigo a pedir comida e não dinheiro.
S. Martinho chegou ao pé do mendigo e disse-lhe:
- Eu vi o senhor a pedir comida, por isso pode vir comigo ao café Nicola, beber uma
água e comer um pão.
Depois de o mendigo ter comido tudo S. Martinho foi pagar o comer, a seguir o
mendigo disse:
- Obrigado rapaz!!! Estou-te muito grato!!!!
E assim S. Martinho conseguiu fazer uma boa acção.

Alexandra Santos, sem a ajuda dos pais.